Capa
Concurso Cultural Manaus Expo Beauty 2018

INVISTA NA SUA QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

A Manaus Expo Beauty investindo na qualificação profissional traz na sua vigésima edição o Concurso Cultural duas bolsas de estudo de inglês na Cultura Inglesa, escola certificada pelo Departamento Cambridge English Assessment..

O curso de inglês de seis meses em uma das unidades da Cultura Inglesa, em Manaus! 

Se você é estudante ou profissional de beleza, inscreva-se atravé so do email: marketing@studio5.com.br,  apresente no SAC ou no credenciamento de congressos da Manaus Expo Beauty, nos dias da Feira e responda à pergunta 

“Como o curso de inglês vai mudar a sua vida?

Não deixe de participar para você não só aperfeiçoar seus conhecimentos, mas também fazer bonito diante dos clientes.

Participe!

 Regulamento:

– Ação válida exclusivamente para estudantes e profissionais atuantes na área da beleza que participarem do Manaus Expo Beauty nos dias 29, 30, 31 de Setembro e 01 de novembro de 2018.

– Para participar, basta inscrever-se através do e-mail marketing@studio5.com.br,  apresente-se no SAC ou no credenciamento de congressos da Manaus Expo Beauty, que acontece nos dias 29, 30, 31/10 a 01/10/2018 no Studio 5,  cadastrar e responder a pergunta: Como o curso de inglês vai mudar a sua vida?”.

– As duas respostas mais criativas será escolhida pela comissão julgadora do Studio 5 e ganhará 01 bolsa de estudo (cada) na Cultura Inglesa por 6 meses.

– O profissional que responder o questionário desde já concorda e autoriza o uso de seus dados para contato e sua imagem para a promoção das ações relativas à Manaus Expo Beauty.

– O ganhador não poderá trocar a premiação por valores em dinheiro, afirmando desde já que estará disponível para cumprir a premiação na Cultura Inglesa.

– Os escolhidos terão inicio a aula Fevereiro de 2019, para usufruir da bolsa de estudo.

**Não está incluso material didático (livros).  

– O resultado será divulgado no dia 10/outubro de 2018 no site www.manausexpobeauty.com.br. A escolha da comissão julgadora é soberana e inquestionável